25 julho 2018

Resenha: Persépolis


Esse foi o segundo quadrinho que eu li, e no inicio achei que ia ler rapidinho, afinal é um quadrinho, mas demorei de ler muito! O livro é muito grande, com conteúdo de verdade, leitura instrutiva, pensamentos reflexivos, e por mais que seja uma linguagem fácil, acaba se tornando difícil pelo assunto retratado. 

Persépolis, relata a historia de Marjane Satrapi (própria autora do livro) uma garota de 10 anos com muitas duvidas e questionamentos sobre a cultura de onde vive: Irã. Crescia ali uma feminista que concordava com tudo, menos com as leis do seu país, leis que grande parte eram machistas.



O livro conta a historia de Marjane da sua infância até os seus 25 anos, suas crises, medos, angustias, decepções. O fato de não entender e não querer usar o véu, de não poder ter posters no quarto, não poder olhar com afeto para o namorado e nem usar uma simples calça jeans. Sua sorte é ter pais liberais e dispostos a não deixarem seguir todas as regras para poder viver um pouco, chegando até mandar ela para um outro país, onde viveu por alguns anos sem seus pais, teve que aprender a viver sozinha e passou por poucas e boas.


Mesmo assim, o livro consegue ter humor no meio do caos e várias vezes me peguei rindo com Marjane e suas aventuras. Lembrando que não é um livro infantil, em algumas vezes palavras "obscenas" são mencionadas. Aprendi muito sobre o Irã nesse livro, obrigada Marjane! 

                                     instagram   facebook     twitter  ❤  skoob



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo