09 fevereiro 2018

metade libriano, metade ariano


Escrever eterniza, e eu quero eternizar você. O tipico amor de verão que eu não imaginava sentir nessas férias, mas como dezembro é fã de surpresas me trouxe você nos últimos momentos de 2017. Sinta-se lisonjeado por ser citado aqui no meu melhor lugar da internet, mesmo que seu nome não seja mencionado. Mas saiba que por mais que eu negue, caso você leia, será impossível não saber que cada palavra escrita aqui é para você, e não se assuste, não me arrependo de ter dado abertura para você, meu amor de verão. 

Quando nos conhecemos, nunca ia imaginar que eu estaria aqui, depois de quase dois meses escrevendo para você e com o coração apertado por saber que nos despedimos sem saber que era uma despedida de verdade. Uma vez li um livro, ou talvez fosse um filme, não me recordo muito bem, mas ele falava que era fã de despedidas de mentira. E sinceramente, eu também sou. Foi melhor ter ido embora naquele uber achando que iria te ver de novo, do que ter ido embora sabendo que teria acabado ali. E talvez tenha sido melhor não concretizar um termino, e sim o afastamento aos poucos concluir que, o que tínhamos acabou e nenhum dos dois teve coragem para falar isso com todas as letras, então deixou o tempo mostrar.

Por mais que eu quisesse que isso durasse todas as estações do ano, obrigada por me fazer lembrar que eu sou capaz de sentir amor por outra pessoa, mesmo eu achando que não era mais possível por um bom tempo. E mesmo que isso tenha durado apenas uma estação, eu aprendi coisas com você e sempre terei um pedacinho seu em mim. Agora eu sei que surfistas de verdade surfam mais no inverno do que no verão, que semente de tomate pode causar o rompimento do apêndice e, sei que não devo me julgar por demonstrar tanto porque é só o meu jeito, e aprendi um dom que nunca imaginei: sei lavar cabelo muito bem! 

Quero que saiba que meus planos para a gente eram bem maiores do que demonstrei. Não desejei rótulos, só gostava da ideia de nós dois juntos. Cheguei a imaginar você dormindo na minha cama, e eu sentada na cadeira da mesa escrevendo um post para o blog e sabendo que logo depois que eu terminasse de escrever, poderia descansar nos seus braços. Cheguei a imaginar um dia exaustivo da faculdade em que eu precisasse só de descanso e você estivesse disponível para me acalmar. Cheguei a imaginar você cozinhando na minha cozinha e eu só olhando, porque afinal, sou um desastre na cozinha. Você acabou indo embora e nem experimentou o meu famoso hambúrguer vegetariano. Não cheguei a pegar meu calendário que mandei para seu e-mail, e nem fui na praia te ver surfar. Cheguei até mesmo imaginar você sem reclamar quando eu te chamasse de amor.

Gostei de tanta coisa em você, que ir em uma loja que venda bermudas de surf me faça lembrar que esse é o seu tipo de roupa preferido. E que esses dias se tornou uma tortura assistir qualquer filme/serie disponível no catalogo da Netflix e e eu não pudesse comentar com você. Sem falar que peguei sua mania de assistir desenhos animados antes de dormir só para o sono chegar. Não tive medo, nem receio de falar quem era você para meus melhores amigos. Gostei demais da gente junto. Desculpa ter estragado tudo.

Te desejo dias lindos, com ondas enormes para que você se divirta surfando até não aguentar mais. Desejo que você se dê a oportunidade de amar novamente um dia, porque nem todas são bandidas. Te desejo remédios naturais incríveis e que sempre que possível encontre uma cerveja bem gelada no fundo da geladeira. Desejo que você descubra series tão boas quanto The Fall (tirando o seu terrível final), desejo que você tenha mais paciência com seu cãochorro, porque ele é uma criança ainda e só é desequilibrado assim, porque foi você que o educou (e talvez eu até sinta mais saudade dele do que de você hihi) desejo muitos chocolates na promoção, e que um dia você descubra o quanto tomate é gostoso! 

Imaginando agora se quando nos conhecemos, estivéssemos em um episodio de black mirror e soubesse a nossa data de validade. Será que se soubéssemos, eu estaria escrevendo esse texto hoje? 
Pelo menos terminamos de assistir Onde está segunda? e já que eu não tive oportunidade de falar, comece assistir Altered Carbon, certeza que vai gostar. 

Imagino que depois de tantas coisas nossas mencionadas, você saiba que esse texto é para você. Não pense que me fez mal, você me trouxe muita paz, obrigada. Termino esse texto com lagrimas nos olhos, porque eu preciso me fechar para relacionamentos igual estava fechada antes de você aparecer. Porém, obrigada por aparecer, mas eu preciso de um tempo a sós com meu coração, porque ele é frágil demais para conhecer outro alguém. E eu não encontrarei outro alguém como você em qualquer esquina. Afinal, não é todo mundo que consegue ser metade ariano e metade libriano, né? 

Espero que um dia, no mercado, na praia ou até mesmo na fila do cinema eu te encontre. Espero um dia saber noticias suas por alguém e ficar feliz por isso. Espero que um dia, com os corações dos dois mais tranquilos e suaves, o destino possa nos presentar com mais uma chance. Me desculpa a intensidade, mas eu só sei transbordar. 

Você não precisa que sua vida seja um filme, para poder viver um. Você não precisa atropelar uma sereia na rua para viver seu feliz para sempre. Você só precisa saber agarrar e enxergar o que o destino manda para você.

E já que nunca concluímos a linha de pensamento de apelidos, se contenta com esse: Fica bem, Ti<3


                      instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

3 comentários:

  1. Menina, que texto mais bonito. Parabéns pela evolução da escrita! Por mais que seja um texto aparentemente de fatos reais, me deixou com um gostinho de quero mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Fico muito feliz em receber comentários positivos assim.

      Excluir
  2. Cadê você?! mais de 10 dias sem postagem

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo