13 janeiro 2016

Resenha: Uma historia de amor e TOC



Bea, adolescente, 16 anos e com um diagnostico nada bom: TOC, transtorno obsessivo-compulsivo. A história se inicia com Bea em uma festa lotada, no exato momento em tudo fica escuro e ninguém sabe o que aconteceu. Nesse momento ela se "bate" com Beck, por ter TOC conhece quando alguém entra em panico e tenta ajuda-lo. Acaba acontecendo um beijo e ela foge só sabendo o nome do garoto. 


Até que em uma sessão de terapia em grupo ela reconhece Beck apenas pela presença e as mãos ásperas. Beck, tem TOC em limpeza e com o numero 8. Por isso suas mãos são bem ásperas pelo excesso de limpeza. Mas o TOC de Bea vai além do que a grande maioria acha que é, como querer tudo limpo e organizado, ou deixar o volume da tv em terminações de 5 ou 0. Bea sente necessidade em perseguir um cara, e não de um jeito romântico, mas como uma stalker.




Esperava muito menos do livro, pois peguei ele 3x para ler, comecei o primeiro capitulo, abandonava, e comecei outro livro. Mas depois que comecei a ler, percebi o quanto é bem escrito e narrado. É um livro perfeito para quem acha que TOC é só frescura ou coisa e tal. A minha opinão é que o livro focou tanto nos personagens principais, que as vezes esquecia que Bea tinha pais. Um exemplo é: Por ter 16 anos e ter um diagnostico de TOC não deveria sair no meio da noite de carro sozinha. 

Mas é um livro que com certeza vale a pena ser lido. Um romance nada clichê, com certeza não encontramos casais como Bea e Beck em qualquer esquina. 


Livro: Uma História de Amor e TOC
Título original: OCD Love Story
Autor (a): Corey Ann Haydu
Editora: Galera Record
Páginas: 319

xoxo


                               instagram   facebook   tumblr     twitter  ❤ 

snap: brendaianca



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo