30 dezembro 2015

Resenha: Para todos os garotos que já amei


Bom, li esse livro em menos de 48 horas e confesso ter passado por ele várias vezes na livraria e ter ignorado por causa do titulo. Da mesma forma que algumas pessoas julgam um livro pela capa, eu julgo pelo titulo. Achei que era mais algum desses livros clichês que encontramos por aí, e achei certo, porem é um tipo de clichê é tão gostoso que da vontade de entrar dentro do livro (eu pelo menos sinto vontade de entrar no livro)

Para todos os garotos que já amei conta a historia de Lara Jean que é a irmã do meio e queria ser parecida com Margot, sua irmã mais velha. Mas não existe nenhum tipo de inveja, é pura admiração. Mas Margot vai para faculdade na Escócia e querendo ou não Lara Jean vai ter que assumir o papel da sua irmã mas velha dentro de casa. A mãe das meninas morreu há 5 anos e desde então elas precisam cuidar uma da outra, pois seu pai é medico e vive em plantões.

Lara Jean escreve cartas de amor para os garotos que ela gosta, de uma forma que seja uma despedida, e depois que a carta é finalizada ela se sente livre. Mas essas cartas são apenas para ela e em um dia elas são enviadas ~misteriosamente~ para seus destinatários.
Depois disso sua vida fica de cabeça para baixo e ela não tem mais Margot para correr sempre que um problema acontece. Então ela acaba se aproximando mais de Kitty, que é a sua irmã mais velha e deixando ela mais dependente.

A leitura me prendeu muito e já estou esperando a continuação, que se chama PS: ainda amo você! Já coloquei como favorito no Skoob. 

Espero que gostem e que eu tenha deixado um pontinho de curiosidade sobre o livro. xoxo 



                                         instagram   facebook   tumblr     twitter  ❤ 

snap: brendaianca


Um comentário:

  1. Eu também li MUITO rápido esse livro! Lembro que comprei no dia que chegou nas livrarias e li/acabei no mesmo dia. O que me deixou ansiosa pela continuação. Amei demais e entrou para lista dos meus livros preferidos.

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo