10 novembro 2014

O meu eu em você.

 Ouça enquanto lê. Aperte!
Tenho certeza que ninguém sabe o turbilhão de sentimentos que eu sinto quando passo por ali. Sempre sei quando vou acabar vendo seu cabelo cor de mel, e sempre sei quando não vou poder da o prazer para que meus olhos vejam. Dessa vez você não estava, e eu tinha certeza. Eu sinto sua presença com milhões de quilômetros. Encontro você em qualquer lugar, como um cavalo marinho encontra o seus filhotes. Como um animal sente quando ameaçam pegar a sua cria. Sinto você de qualquer lugar. E isso nunca falha. Mesmo sabendo que você não estava por ali, só o fato de passar na frente de um provável encontro, meu coração já ameaçou a pular. Só em saber que nossos corpos já estiveram naquele ambiente, distribuindo risadas e transbordando amor, minhas pernas como sempre ficaram bambas de uma forma que eu não tenho controle sobre elas. Estava suando igual a um cuscuz. E imaginando como será a minha reação quando a vida me pregar uma de suas peças, e me colocar cara a cara com você. 
Meu Eu me faz vergonha, só com o fato de existirmos. 
 É lastimável você não está aqui. Tantas coisas mudaram. Eu mudei. Minha cama mudou, ainda fica apertado se você deitar, mas eu amo sua pele suada grudada a minha. A unica coisa que continua igual, são os meus olhos. Eles ainda brilham quando digo o seu nome. Parece até purpurina. Porém é só o amor, e é incrível como ele sobrevive a inúmeras tempestades, e ainda assim, continua firme. O amor é surpreendente louco. 
 A cada dia que passa, o saber que você se distancia, provoca calafrios. A certeza que não sentirei mais a sensação de ser amada por você, me trás o tipo de saudade que não é bem vida. O entender, que na vida tudo acaba, me provoca perguntas que jamais serão respondidas. O não entender, que tudo acaba, me deixa com uma tristeza incontrolável, que a vida podia poupar. A curiosidade do amanhã, não me deixa viver o hoje. A vida, não me deixa vivê-la, e nunca me ensinou como. 
 Uma salva de palmas, para quem entende o porque que a vida dá e depois tira. 

Escrito por: Brenda Ianca

6 comentários:

  1. Nossa q lindo esse texto, se vc não for nem psicóloga nem advogada seja escritora, vc tem futuro nisso linda! Beijos! :*

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada meninas, vocês estão exagerando!!! rs beijão

    ResponderExcluir
  3. Já sou fãaaaaa! Tô morrendo de orgulho dessa minha pequena grande escritora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você aqui??? Que honra!!! Obrigada amiga, volte sempre!!

      Excluir
  4. Vc fez esse texto a alguem? tp dedicatoria

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo