20 fevereiro 2018

Resenha: Meu livro. Eu que escrevi.

Editora: Intrinseca
Autor: Raony Phillips
Páginas: 168

Comprei esse livro pela capa e pelo titulo, pois confesso que achei bastante diferente. Depois fiquei sabendo que esse livro era do criador da serie Girls In The House e que a personagem do livro também era da serie. Nunca cheguei assistir, mas depois que li o livro criei uma certa curiosidade.

Esse é um daqueles livros mega engraçados e que a leitura é bem fácil. Devorei ele de um dia para o outro, os capítulos são curtos (o que torna uma leitura rápida e não é cansativo), sem falar que ele é muito idiota e ás vezes me perguntava "estou mesmo lendo isso?"

A linguagem desse livro é muito moderna e inovadora, cheias de piadas e palavrões, quem narra todo o livro é a própria Dunny e o livro todo são tentativas dela se tornar famosa e reconhecida. O problema é que tudo acaba dando errado, e sinceramente, ela não é boa em quase nada! Só é esforçada haha, e isso que faz o livro ser divertido, ela tem uma auto estima tão elevada que ás pessoas acabam acreditando que ela pode sim seguir uma carreira internacional!

Gostei muito de ler esse livro porque não estou acostumada com esse tipo de leitura, e é sempre bom sair da área de conforto. Essa resenha ficou bem pequenininha porque não tem muito o que falar, só posso dizer que amei a experiencia de ler um livro assim e 4 estrelinhas no Skoob!

                                  instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

09 fevereiro 2018

metade libriano, metade ariano


Escrever eterniza, e eu quero eternizar você. O tipico amor de verão que eu não imaginava sentir nessas férias, mas como dezembro é fã de surpresas me trouxe você nos últimos momentos de 2017. Sinta-se lisonjeado por ser citado aqui no meu melhor lugar da internet, mesmo que seu nome não seja mencionado. Mas saiba que por mais que eu negue, caso você leia, será impossível não saber que cada palavra escrita aqui é para você, e não se assuste, não me arrependo de ter dado abertura para você, meu amor de verão. 

Quando nos conhecemos, nunca ia imaginar que eu estaria aqui, depois de quase dois meses escrevendo para você e com o coração apertado por saber que nos despedimos sem saber que era uma despedida de verdade. Uma vez li um livro, ou talvez fosse um filme, não me recordo muito bem, mas ele falava que era fã de despedidas de mentira. E sinceramente, eu também sou. Foi melhor ter ido embora naquele uber achando que iria te ver de novo, do que ter ido embora sabendo que teria acabado ali. E talvez tenha sido melhor não concretizar um termino, e sim o afastamento aos poucos concluir que, o que tínhamos acabou e nenhum dos dois teve coragem para falar isso com todas as letras, então deixou o tempo mostrar.

Por mais que eu quisesse que isso durasse todas as estações do ano, obrigada por me fazer lembrar que eu sou capaz de sentir amor por outra pessoa, mesmo eu achando que não era mais possível por um bom tempo. E mesmo que isso tenha durado apenas uma estação, eu aprendi coisas com você e sempre terei um pedacinho seu em mim. Agora eu sei que surfistas de verdade surfam mais no inverno do que no verão, que semente de tomate pode causar o rompimento do apêndice e, sei que não devo me julgar por demonstrar tanto porque é só o meu jeito, e aprendi um dom que nunca imaginei: sei lavar cabelo muito bem! 

Quero que saiba que meus planos para a gente eram bem maiores do que demonstrei. Não desejei rótulos, só gostava da ideia de nós dois juntos. Cheguei a imaginar você dormindo na minha cama, e eu sentada na cadeira da mesa escrevendo um post para o blog e sabendo que logo depois que eu terminasse de escrever, poderia descansar nos seus braços. Cheguei a imaginar um dia exaustivo da faculdade em que eu precisasse só de descanso e você estivesse disponível para me acalmar. Cheguei a imaginar você cozinhando na minha cozinha e eu só olhando, porque afinal, sou um desastre na cozinha. Você acabou indo embora e nem experimentou o meu famoso hambúrguer vegetariano. Não cheguei a pegar meu calendário que mandei para seu e-mail, e nem fui na praia te ver surfar. Cheguei até mesmo imaginar você sem reclamar quando eu te chamasse de amor.

Gostei de tanta coisa em você, que ir em uma loja que venda bermudas de surf me faça lembrar que esse é o seu tipo de roupa preferido. E que esses dias se tornou uma tortura assistir qualquer filme/serie disponível no catalogo da Netflix e e eu não pudesse comentar com você. Sem falar que peguei sua mania de assistir desenhos animados antes de dormir só para o sono chegar. Não tive medo, nem receio de falar quem era você para meus melhores amigos. Gostei demais da gente junto. Desculpa ter estragado tudo.

Te desejo dias lindos, com ondas enormes para que você se divirta surfando até não aguentar mais. Desejo que você se dê a oportunidade de amar novamente um dia, porque nem todas são bandidas. Te desejo remédios naturais incríveis e que sempre que possível encontre uma cerveja bem gelada no fundo da geladeira. Desejo que você descubra series tão boas quanto The Fall (tirando o seu terrível final), desejo que você tenha mais paciência com seu cãochorro, porque ele é uma criança ainda e só é desequilibrado assim, porque foi você que o educou (e talvez eu até sinta mais saudade dele do que de você hihi) desejo muitos chocolates na promoção, e que um dia você descubra o quanto tomate é gostoso! 

Imaginando agora se quando nos conhecemos, estivéssemos em um episodio de black mirror e soubesse a nossa data de validade. Será que se soubéssemos, eu estaria escrevendo esse texto hoje? 
Pelo menos terminamos de assistir Onde está segunda? e já que eu não tive oportunidade de falar, comece assistir Altered Carbon, certeza que vai gostar. 

Imagino que depois de tantas coisas nossas mencionadas, você saiba que esse texto é para você. Não pense que me fez mal, você me trouxe muita paz, obrigada. Termino esse texto com lagrimas nos olhos, porque eu preciso me fechar para relacionamentos igual estava fechada antes de você aparecer. Porém, obrigada por aparecer, mas eu preciso de um tempo a sós com meu coração, porque ele é frágil demais para conhecer outro alguém. E eu não encontrarei outro alguém como você em qualquer esquina. Afinal, não é todo mundo que consegue ser metade ariano e metade libriano, né? 

Espero que um dia, no mercado, na praia ou até mesmo na fila do cinema eu te encontre. Espero um dia saber noticias suas por alguém e ficar feliz por isso. Espero que um dia, com os corações dos dois mais tranquilos e suaves, o destino possa nos presentar com mais uma chance. Me desculpa a intensidade, mas eu só sei transbordar. 

Você não precisa que sua vida seja um filme, para poder viver um. Você não precisa atropelar uma sereia na rua para viver seu feliz para sempre. Você só precisa saber agarrar e enxergar o que o destino manda para você.

E já que nunca concluímos a linha de pensamento de apelidos, se contenta com esse: Fica bem, Ti<3


                      instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

07 fevereiro 2018

mascara de pepino x mascara negra


Olárr, queridões! Tirei uma foto usando a mascara negra essa semana lá no insta do blog e repercutiu bastante, então resolvi falar sobre as duas máscaras da Avon que uso, seus prós e contras!


Máscara de Pepino: 
Prós:
- Aplicação fácil
- Para tirar é só puxar e não precisa lavar o rosto depois.
- Rende bastante
- Não dói para tirar

Contras:
- O efeito é mais momentâneo, então por mais que renda muito é necessário fazer a aplicação mais de uma vez na semana.
- Ela é transparente, então durante a aplicação o rosto fica com um aspecto muito oleoso e não é muito legal para tirar fotinhas de beleza (risos!)
- Muito cuidado para não deixar grudar no cabelo ou sobrancelha porque é muito ruim para sair 


Máscara Negra: 
Prós:
- Aplicação fácil
- O efeito é ótimo, uma sensação de refrescância e pele limpinha e seca
- O rosto fica completamente preto e é bem legal para tirar aquelas fotinhas (sim, isso é uma vantagem hihi)
- Uma vez na semana é o necessário para manter a pele legal
- Tira até os cravinhos

Contras:
- Se passar do tempo para tirar, começa a doer e arder
- Precisa tirar com sabonete e demora um pouco para o produto todo sair
- Rende pouco porque tem que passar bastante para ficar escuro e ter um efeito satisfatorio

É isso gente, resumindo: eu gosto mais da mascara negra. Espero que esse post tenha sido útil para vocês. xoxo

                                instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

05 fevereiro 2018

TODAS AS MINHAS TATUAGENS (ATUALIZADO) #9

Olá, queridos! Prometi lá no insta do blog que ia fazer um post atualizado das minhas tatuagens e finalmente estou cumprindo a promessa. Vou tentar colocar na ordem que eu fiz cada uma (espero acertar hihi)


Essa foi a primeira e eu fiz assim que completei 15 anos (bem precoce, talvez) ás vezes eu odeio essa tatuagem e quero cobrir, e ás vezes eu acho ela ok. O tatuador faleceu recentemente, o nome dele era Ed e tatuava no estudio Ed tattoo em Itapuã aqui em Salvador.


Essa é a minha maior e foi feita por Gaborel, no estúdio de Ed Tattoo. Eu amo muito essa, porém ela ficou mais grossa do que deveria :( mas mesmo assim continua linda <3


A lua no pulso foi a minha terceira, é bem pequeninha e minha mãe tem uma igual (também foi feita por Ed) e a flor talvez tenha sido a minha sexta e foi feita por Malu na casa dela, logo quando ela começou a tatuar. Hoje ela é bem conhecida e tatua no Studio Tattoo Arte aqui em Salvador.


Essa é o desenho que tem no livro O pequeno príncipe e também foi feita por Ed, talvez tenha sido a minha quarta (?) não tenho certeza.


Esse floco de neve também foi com Ed e talvez tenha sido a minha quinta (?) estou toda perdida! E fiz com minha amiga Julia, ela fez um floco também mas não é igual o meu.


Essa eu fiz com Tassio Bacelar, ele tatua no estúdio Rangel Tattoo aqui em Salvador e talvez tenha sido a minha sétima. Hahaha


Juro que tentei tirar uma foto legal, mas essa tatuagem é muito pequenininha e o lugar é pessimo para fotografar. Mas está escrito Hakuna Matata e foi feita por Ana clara e por enquanto ela só tatua em casa! Fiz essa e a proxima no mesmo dia, então vamos chamar essa de oitava.


E por fim, esse meu coraçãozinho fofo feito por Ana Clara também e é a minha nona. Minha amiga Camila fez também <3 ela fez uma igualzinha a minha e no mesmo lugar, mais que amigas, friends, né?

                                  instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

03 fevereiro 2018

3 things

Aqui você fica por dentro da minha semana em 3 fotos.

Fiquei quase duas semanas sem fazer 3 things, porque estava tentando aproveitar minhas férias e me distrair um pouco porque estava naqueles dias de "será que eu realmente estou na bad por isso?" mas nada melhor do que ter amigos para levantar seu astral e te lembrar o quanto a vida é topper! <3


Yeah! Essa foto é para representar meus últimos dias. Passei a semana toda com Camila, Matheus e Caio. Além de ter completado mais um item da minha listinha de férias (veja aqui) esse é meu amigo Matheus que mora no Rio <3 eu e Camila fomos para casa dele na semana passada e passamos o dia colocando o papo em dia e nos amando muito! E quando foi essa semana ele veio dormir aqui em casa (com Camila e Caio) e foi super divertido! Conseguimos nos divertir pintando a unha, saindo para beber e até mesmo brincando de esconde-esconde (confesso que não tenho mais folego para isso, sdds infância) mas com todas as coisas que fizemos juntos, foram -quase- os melhores dias das minhas férias.


Meu pai encontrou esse passarinho em uma casa nossa que estava em reforma e ficou com muita pena porque ele estava sozinho e triste :( então ele acabou trazendo o bichinho para casa, mas no final do dia fomos para um laguinho que tem aqui no condomínio e soltamos ele. Ficamos bem triste, mas a natureza sabe o que faz e com certeza cuidou dele. <3


Finalmente a Skinny Coffe Club abasteceu meu estoque de café, já estava com saudade desse gostinho e da disposição que ele me proporciona. Se vocês forem comprar, usem meu código "PROSCÊNIO" e ganhe 20% de desconto! <3

                                      instagram   facebook     twitter  ❤  skoob

01 fevereiro 2018

Resenha: Mosquitolândia

Editora: Intrinseca
Autor: David Arnold
Mosquitolândia foi um livro que era para ser lido em 2017, mas que fiquei enrolando com medo de não ser bom o suficiente e digno de ser lido por mim! Haha mas me rendi e ele foi a minha segunda leitura do ano e foi bem ok.

Mary Is Malone é a protagonista e seu apelido é Mim. Uma adolescente perturbada por ter depressão, cheia de segredos e confusões. Então resolve fazer uma viagem (maneira sútil para não falar que ela foge de casa) logo após descobrir por uma conversa do seu pai e do diretor da escola que sua mãe ficou muito doente e ninguém fala nada a ela, então ela resolve ir sozinha de uma maneira muito irresponsável e corajosa descobrir o que aconteceu com sua mãe. 

"A perspectiva de um Deus existir me assusta. Quase tanto quanto a perspectiva de Ele não existir."

Durante a viagem, Mim descobre o mundo e isso ajuda no seu amadurecimento. Conhece pessoas incríveis, como Walt um garotinho muito fofo com síndrome de down e Beck que deixa o coração de Mim batendo mais forte. Conheceu pessoas ruins também, como Caleb e o Homem do Poncho, passou por experiencias incríveis e horríveis até chegar no seu destino e encontrar sua mãe e então ela entende tudo. 

"Se não está tudo certo com alguém, a conclusão logica é que está tudo errado"

Mosquitolândia é um livro muito vivo, com personagens fortes e inspiradores. Um livro que vale a pena ser lido com paciência, porque tem muita coisa para aprender com os personagens. Porém, não é meu estilo de livro então achei a leitura meio maçante e cansativa, acabei demorando para terminar o livro. Então 3 estrelinhas no Skoob! 

"Sabe, quando eu era mais nova, achava que se vivesse bastante, entenderia melhor as coisas. Mas agora sou uma senhora, Mim. E juro que, quanto mais vivo, menos as coisas fazem sentido"


                                      instagram   facebook     twitter    skoob

29 janeiro 2018

10 dicas para quem sofre de ansiedade

Olá queridos, infelizmente ou felizmente ansiedade é uma coisa muito comentada hoje em dia. Infelizmente para quem sofre da doença, e felizmente porque as pessoas se sensibilizam bastante (algumas por modinha) e sempre vejo dicas para ajudar quem sofre com isso. Fui diagnosticada em 2014, embora eu já soubesse a muito tempo e desde então sempre procuro formas de conviver e não deixar isso me afetar muito.

Sabemos que ela é manifestada de diferenças formas em cada pessoa, não cabe no momento falar como a minha se manifesta, mas vou listar algumas coisas que me ajudam a não deixar ela se manifestar ou quando se manifesta, controlar.


1- Procure uma coisa que você goste muito de fazer e que você sinta prazer. Eu gosto muito de ler, muito mesmo! Então sempre tenho livros disponíveis em casa para ler. Por mais que isso me deixe muito "parada" quando estou lendo, me desconecto fácil de mim mesmo e entro na historia.

2- Aplicativo "QueridaAnsiedade". Esse aplicativo é muito bom, porque ele é meio que um "socorro", descobri recentemente por indicação de umas leitoras aqui do blog e ainda não sei mexer muito nele, mas confesso que já me ajudou.

3- Exercício Fisico. Ok, eu não pratico quase nunca hihi mas é comprovado que quando você se exercita é liberado endorfina e serotonina, que não os hormônios da felicidade. E quando esses hormônios estão "ativados" é quase impossível a ansiedade se manifestar.

4- Meditação. Meditar é muito mais fácil do que parece. Andei estudando e praticando, e percebi que realmente funciona. Você só precisa ficar conectado com você mesmo e ao mesmo tempo focar na sua respiração e fazer o possível para esquecer tudo o que vive pensando 24 horas por dia.

5- Escrever. Eu escrevo muito! Ás vezes escrevo só como foi o meu dia, ou saio escrevendo tudo o que fica engasgado. Colocar para fora, mesmo que seja para um computador ou um bloco de notas do celular é melhor do que você imagina. Sem falar que eu tenho esse cantinho aqui na internet, e ele é uma das coisas que mais me ajuda!

6- Calmantes que não precisam de receita. Existem alguns calmantes que você pode comprar até mesmo sem receita. Já usei o Calman, Seakalm, Macarugina.. Eles são ótimos para controlar a frequência cardíaca e até mesmo ajudar a dormir.

7- Ventosaterapia. A ventosa me ajuda muito quando a ansiedade começa a me deixar com dores na região da coluna, o excesso de contração muscular causado por ela acaba comigo.. haha (saiba mais sobre a ventosa lendo esse post aqui.)

8- Se relacionar com pessoas que te trazem tranquilidade. Até mesmo uma amizade pode ser um relacionamento conturbado que ajuda na manifestação da ansiedade (quando você estuda muito sobre um determinado assunto, descobre coisas que você nunca imaginaria)

9- Evitar pensar no futuro. Uma das características mais marcantes da ansiedade é o excesso de pensamentos sobre o futuro e quando a gente começa a pensar é um espiral que nunca tem fim. Então quando começar a pensar sobre isso (mesmo que ache que vai conseguir parar) faça outra coisa imediatamente!

10- Terapia. Por fim e não mesmo importante, a famosa terapia. É uma coisa que eu não frequento mais, porém que já me ajudou bastante, inclusive logo depois de ser diagnosticada.

É isso galeura, espero que tenham gostado! E se tiverem outras dicas podem mandar pelo instagram ou deixar aqui nos comentários.

                                 instagram   facebook     twitter  ❤  skoob
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo